Economia da solidão: impacto previsto para atingir 45% da população


A economia da solidão é um mercado crescente, com estimativas indicando que seu valor global pode atingir US$ 700 bilhões em 2025.

Essa expressão foi cunhada pela economista Noreena Hertz para descrever o mercado de produtos e serviços direcionados a pessoas solitárias. Oferece soluções inovadoras para um problema social crescente, mas é importante ser um consumidor consciente e crítico, buscando soluções que promovam o bem-estar social e mental de forma holística.

A solidão é um problema crescente em todo o mundo. Segundo um estudo recente, quase metade de todos os adultos nos Estados Unidos relata se sentir solitário às vezes ou sempre. A solidão pode ter um impacto negativo na saúde física e mental e pode até levar à morte.

Enviar pelo WhatsApp compartilhe no WhatsApp

A economia da solidão oferece uma variedade de produtos e serviços para pessoas solitárias, como animais de estimação de companhia, aplicativos de relacionamento e amizade, serviços de acompanhantes, serviços de saúde mental e tecnologia de assistência.

É importante estar ciente dos riscos potenciais envolvidos nesse mercado. Alguns produtos e serviços podem ser caros e nem sempre são eficazes. É fundamental fazer pesquisa antes de comprar qualquer produto ou serviço. Além disso, é essencial estar atento a promessas que parecem boas demais para ser verdade e confiar nos próprios instintos ao fazer uma compra.