Banco Central agora pede PIX para liberar saque de valores do “Dinheiro esquecido”

A inovação não para no sistema financeiro brasileiro. Agora, o Banco Central estabeleceu que a chave Pix será essencial para acessar e sacar valores não reclamados pelos titulares, facilitando o processo de recuperação desses recursos.

Os “valores esquecidos” a que nos referimos são montantes depositados em contas bancárias inativas, depósitos judiciais, cheques não resgatados, entre outros.

O BC estima que ainda tem R$ 6 bilhões a devolver, essa estimativa inclui valores para cerca de 40 milhões de pessoas físicas e jurídicas.

No passado, a tarefa de reaver esses valores poderia ser complicada e exigir um grande esforço. Mas agora, com a chave Pix, tudo ficou mais simples.

O novo método, estabelecido pelo Banco Central, determina que os bancos e outras instituições financeiras devem registrar uma chave Pix em nome do proprietário dos fundos.

Assim, esses recursos serão facilmente acessíveis através do sistema Pix, possibilitando que o titular faça a retirada de forma rápida e conveniente.

A implementação desse novo procedimento é uma grande notícia para aqueles que possuem algum valor não resgatado em instituições financeiras.

Esta é uma grande inovação do Banco Central para tornar o sistema financeiro ainda mais eficiente e centrado no usuário. Agora, com a chave Pix, será muito mais fácil acessar e recuperar valores esquecidos.

🔑 CRIAR CHAVE PIX

Se quer saber como criar uma chave Pix, acesse:
Como criar uma chave Pix para resgatar recursos não reivindicados
Tudo sobre novo Pix Saque e Pix Troco

 


O Sistema de Valores a Receber (SVR)

O SRV é um serviço do Banco Central no qual você pode consultar se você, sua empresa ou pessoa falecida tem dinheiro esquecido em algum banco, consórcio ou outra instituição e, caso tenha, saber como solicitar o valor.

No SVR você pode:

• Consultar e saber como solicitar os seus valores ou de sua empresa;

• Consultar e saber como solicitar os valores de pessoas falecidas desde que você seja herdeiro(a), testamentário(a), inventariante ou representante legal.

 


Dinheiro esquecido em bancos poderá ser sacado

» O BC estima R$ 6 bilhões a devolver. Estimativa inclui valores para cerca de 38 milhões de pessoas físicas e 2 milhões de pessoas jurídicas

» Resgate poderá ser solicitado: Se ao fazer a consulta for positivo, o resultado for positivo, o cidadão já pode solicitar a devolução.

» Consulta de valores de pessoas falecidas é uma das novidades. Nesta nova fase também foram incluídas contas de pagamento pré ou pós-paga encerradas com saldo disponível, contas mantidas por corretoras e distribuidoras

» Dados para quem tem conta conjunta. Se um dos titulares solicitar o valor, o outro, ao entrar no sistema, conseguirá ver valor, data e CPF de quem solicitou.

O acesso para valores de falecidos será permitido para herdeiros, testamentários, inventariantes ou representante legal, informando os dados de contato da instituição responsável pelo valor e a faixa de valor.


💲 DINHEIRO ESQUECIDO

O Sistema de Valores a Receber permite que pessoas físicas e jurídicas vejam se têm recursos esquecidos em bancos ou outras instituições do sistema financeiro.

A plataforma permite consultar os valores de:

– Contas corrente ou poupança encerradas com saldo disponível;

– Tarifas cobradas indevidamente, desde que previstas em Termos de Compromisso assinados pelo banco com o BC;

Enviar pelo WhatsApp compartilhe no WhatsApp

– Parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, desde que previstas em Termos de Compromisso assinados pelo banco com o BC;

– Cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários de cooperativas de crédito;

– Recursos não procurados de grupos de consórcio encerrados;

– Contas de pagamento pré-paga e pós-paga encerradas com saldo disponível;

– Contas de registro mantidas por corretoras e distribuidoras encerradas com saldo disponível;

– Outros recursos disponíveis nas instituições para devolução.

Veja como retirar o dinheiro

Passo 1 – Acessar o site valoresareceber.bcb.gov.br na data e no período de saque informado na primeira consulta. Caso tenha esquecido que dia era esse, é possível voltar ao sistema na repescagem.

Passo 2 – – Faça login com a conta Gov.br (nível prata ou ouro).
• Se o cidadão ainda não tiver conta nesse nível, deve fazer logo o cadastro ou aumentar o nível de segurança (no caso de contas tipo bronze) no site ou no aplicativo Gov.br.
• O BC aconselha o correntista a não deixar para criar a conta e ajustar o nível no dia de agendar o resgate.

Passo 3 – – Leia e aceite o termo de responsabilidade.

Passo 4 – – Verifique o valor a receber, a instituição que deve devolver o valor e a origem (tipo) do valor a receber. O sistema poderá fornecer informações adicionais, se for o caso.

Passo 5 – Clique na opção indicada pelo sistema:

• “Solicitar por aqui”: para devolução do valor via Pix, em até 12 dias úteis. O usuário deverá escolher uma das chaves Pix, informar os dados pessoais, e guardar o número de protocolo caso precise entrar em contato com a instituição.

• “Solicitar via instituição”: voltado para usuários que não têm Pix. Neste caso, será preciso entrar em contato pelo telefone ou e-mail informado para combinar com a instituição a forma de retirada.

Importante: Na tela de informações dos valores a receber, o cidadão deve consultar os canais de atendimento da instituição clicando no nome dela.

 

Veja TUDO que já publicamos sobre DINHEIRO ESQUECIDO

2˚ Fase do dinheiro esquecido no BC
Banco Central: dinheiro esquecido
Valores a Receber: como solicitar
Novas consulta Dinheiro Esquecido liberadas?
Nova fase vai pagar R$ 6 bilhões
Valores a Receber pelo CPF
Valores a Receber Banco Central
Banco Central – Minha Vida Financeira
Dinheiro Esquecido💸 Banco Central