10,3 milhões de empreendedoras conquistaram seu espaço no mercado em 2023


próprios negócios
Imagem ilustrativa – O número de mulheres que empreenderam em 2023, cresceu exponencialmente em comparação ao ano anterior.

De acordo com pesquisas e dados de 2023, o número de mulheres que empreenderam no Brasil, cresceu significativamente, alcançando 10,3 milhões à frente de seus próprios negócios.

Pegando os Dados por região de mulheres que abriram seus próprios negócios em 2023, veremos que no Rio de Janeiro e Ceará, são os estados que lideram na proporção de mulheres empreendedoras (38%). Enquanto que no Paraná 560,7 mil negócios são comandados por mulheres (33% do total).

Detalhando mais esses números em 2023 tivemos com a mulheres

– 34,4% do total de negócios no país: um aumento de 2,2% em comparação com 2022.

– Maioria atuando em microempresas: 92,7% dos negócios liderados por mulheres.

– Setores com maior concentração: serviços (58,4%), comércio (27,3%) e indústria (7,1%).

Quais os tipos de negócios que as mulheres mais abrem?

A escolha do tipo de negócio depende de diversos fatores, como aptidão da mulher, experiência, mercado e investimento disponível. – É importante realizar pesquisa de mercado e planejamento antes de abrir um negócio. Diversos programas de apoio e capacitação estão disponíveis para mulheres empreendedoras.

De acordo com dados de 2023, os tipos de negócios que as mulheres mais abrem no Brasil são:

1. Serviços (58,4%):

– Beleza e estética: salões de beleza, manicure, pedicure, depilação, massagem, etc.

– Educação: aulas particulares, cursos profissionalizantes, creches, etc.

– Saúde: consultórios médicos e odontológicos, fisioterapia, terapia ocupacional, etc.

– Limpeza e organização: serviços domésticos, limpeza de empresas, organização de eventos, etc.

– Outros: turismo, eventos, fotografia, design gráfico, etc.

2. Comércio (27,3%):

– Moda: lojas de roupas, acessórios, calçados, etc.

Enviar pelo WhatsApp compartilhe no WhatsApp

– Alimentos: lojas de produtos naturais, confeitarias, delivery de comida, etc.

– Decoração: lojas de móveis, artigos de decoração, presentes, etc.

– Outros: livrarias, lojas de artesanato, produtos eletrônicos, etc.

3. Indústria (7,1%):

– Alimentos: produção de doces, conservas, salgados, etc.

– Moda: confecção de roupas, acessórios, calçados, etc.

– Cosméticos: produção de sabonetes, cremes, shampoos, etc.

– Artesanato: produção de bijuterias, roupas, objetos de decoração, etc.

– Outros: reciclagem, biocombustíveis, software, etc.

Outras áreas com crescimento:

– Tecnologia: startups lideradas por mulheres, desenvolvimento de aplicativos, e-commerce, etc.

– Negócios sociais: empresas com impacto social, em áreas como educação, saúde, meio ambiente, etc.

Desafios para mulheres que abriram seus próprios negócios em 2023

Apesar do avanço do público feminino como potencial empreendedor,

– Faturamento: maioria das empreendedoras (59%) fatura até R$ 2.500 por mês.

– Formalização: apenas 25% dos negócios liderados por mulheres são formalizados.

– Desigualdade de gênero: mulheres ainda enfrentam desafios como acesso a crédito, conciliação entre trabalho e vida pessoal e estereótipos de gênero.

Para mais informações

Pesquisa do Instituto Rede Mulher Empreendedora (IRME): “Empreendedoras e Seus Negócios 2023”

Sebrae: “Infográfico – N° de donas de negócios chega ao recorde de 10,3 milhões”

Saiba mais

Dia do empreendedorismo feminino: 34% empreendem

Empreendedorismo feminino: impulsionando a renda das mulheres

Empreendedorismo Feminino; desafios e contexto atual

O post 10,3 milhões de mulheres abriram seus próprios negócios em 2023 apareceu primeiro em BOAS IDEIAS.